RESENHA - STARTERS




Starters escrito por Lissa Price, sendo lançado no Brasil em 2013, o primeiro volume da série Starters tem como protagonista a destemida Callie Woodland, infelizmente ou felizmente – depende do ponto de vista – ela tem 16 anos e vive com seu irmão mais novo, Tyler e um amigo, Michael, pelas ruas e prédios abandonados.
O fato que antecede a trama é uma grande guerra chamada pela autora de “Guerra dos Esporos” que varreu da face da terra todas as pessoas que tinham de 20 a 60 anos, deixando para trás filhos sem pais e idosos que no tempo atual são os comandantes sobre todas as coisas com objetivos: se manterem vivos e desfrutarem dos corpos dos mais novos. Pois é, assustador, mas não é bem assim como devem estar pensando (não tem pedofilia na história, quer dizer...ainda).
E é exatamente por este ponto que o livro começa; Callie é um dos Starters (jovens, na flor da idade, com a vida toda pela frente) que perderam seus pais e não tinham ninguém com mais de 60 anos para assumir a ela e a seu irmãozinho, então eles tem que viver na rua, fugindo dos temidos Enders (um jeito charmoso de chamar os velhos e enrugados) e lutando para não serem mandados para reformatórios que são como prisões.
Callie precisa de dinheiro para mudar sua situação e ajudar seu irmão doente e por infelicidade do destino um lugar chamado de Prime Destinations, uma organização que tem como fins lucrativos alugar corpos Starters para Enders que querem poder apreciar a forma jovem. É um tanto estranho, pois devem estar pensando, como assim alugar corpos?? É simples de fato o argumento. Com a tecnologia um tanto quanto avançada, eles atraem jovens que precisam de dinheiro, lembram-se de Callie não é?, e os fazem assinar um contrato, assim que esse contrato é assinado o corpo do Starter é posto a disposição para o aluguel, uma cirurgia é feita na cabeça e um pequeno chip é posto. Quando alugado por determinado período a consciência do Starter é tomada pela consciência do seu Ender que o alugou. Tudo isso com uma série de regras, o que não deixa de ser bem bizarro, fala sério. E é exatamente o que acontece com a nossa protagonista Callie, apesar de ela abominar isso tudo.
Eu até que gosto da personagem principal, ela é forte, sabe mexer com armas, pois seus pais a ensinaram entes de morrer, ela é inteligente e tudo mais, mas não chega a ser um livro que eu consideraria meu favorito. É um universo interessante, é aquela história que a garota que tinha um objetivo inicial, no caso de Callie arrumar dinheiro para mudar sua vida, mas que acaba sendo envolvida por uma trama que arruína seus planos.
Tudo ocorre bem no seu contrato, seu corpo é limpo, passa por processos que a deixam linda e rapidamente ela é alugada por 3 Enders. Para sua surpresa o ultimo aluguel dela dá errado e ela volta à consciência antes do tempo previsto, e seu corpo está no meio de uma balada quando ela retorna a si. Ela quer voltar para a Prime para ver o que aconteceu, mas ela se vê vivendo a vida da Ender que a alugou, com roupas caras, a casa, o carro da mulher idosa que deveria estar no comando de seu corpo. Essa reviravolta a deixa no meio de uma batalha, a Ender se chama Helena e na verdade, estava armando um plano para encontrar sua neta que havia sido levada pela Prime e desaparecera assim como os netos de vários Enders ricos.
Callie conhece o charmoso Blake, um garoto que desconhece que ela é uma adolescente que na verdade é usada como aluguel e que tem uma Ender em sua cabeça. Ela começa a se apaixonar por ele, mas ela também precisa decidir se ajuda Helena a executar o que pretendia antes de Callie recobrar seu corpo ou se voltava a Prime, deixava Blake, dedurava Helena com seus planos malucos e pegava seu dinheiro voltando para Tyler e Michael (por quem ela tem alguns sentimentos). Seria mais fácil se ela pudesse fazer isso. No meio de tudo isso um fato bombástico acontece revelando que a Prime, governada por um Ender chamado O velho (que ninguém nunca viu e nem sabe sua identidade), pretende tornar os corpos dos Starters, alugueis permanentes.
Eu realmente tenho que admitir que não esperava por isso...
Okay, okay, talvez esperasse um pouco.
O que mais eu achei fodásticamente inesperado nesse livro foi que o Blake na verdade era um aluguel!!!!
Pois é...
Todo o romance, o casal fofo e lindo que shippamos durante o livro vai por água a baixo quando Callie descobre que ele era na verdade O velho dentro do corpo do lindo e charmoso Blake arrasando nossos corações e o coraçãozinho da nossa Callie.
Grandes revelações, indecisões e reviravoltas é o que existe nesse livro.
O lindo e sensível Blake não era o que parecia ser.
A linda e esperada recompensa de Caliie não viria assim tão fácil.
Existiam sim Enders bons, como Helena, que infelizmente morre.
Mas a história não acabaria assim.
Quando tudo é descoberto e finalmente as paredes da Prime Destinations são derrubadas e Callie acha que vai superar tudo o que acontecera em sua vida, vivendo feliz com o dinheiro que Helena deixara para ela... A voz do velho (aquele com quem ela realmente tivera um romance no corpo de Blake) soa em sua cabeça pelo chip que não pode ser removido.
Como disse antes é um universo bem interessante e bem montado, eu sou acostumada com a leitura de vários livros e dificilmente eu não gosto de um livro, mas Starters realmente não é aquele Oh meu Deus que livro maravilhoso, mas também não é um livro que eu chamaria de ruim. É um livro bom.
De 1 a 5 na escala divina, ele ganharia 3 pela imaginação da autora, 3 pela garra da personagem principal, e 4 pelo choque do enredo que levará ao próximo livro. Que Zeuza fabulosa nos ajude e continue inspirando os autores com sua divindade.
 


Editora: Novo conceito.
Autor da Resenha: Camila Veiga
Share on Google Plus