RESENHA: TODO DIA.




Título: Todo Dia
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 280
Ano: 2013


Se fosse necessário descrever este livro em uma palavra com certeza escolheria '' Incrível''. O Autor provou mais uma vez que o ditado que diz '' a simplicidade anda junto a divindade'' está correto, pois ele é escrito dessa forma, é simples e objetivo. Vamos a estoria.
Em todos os dias A acorda em um corpo diferente, variando, altura, cor, credo, raça e personalidade, A rapidamente precisa se adaptar ao novo corpo e aprender um pouco sobre a rotina, porém, sempre seguindo sua regra primordial, não interferir na vida das pessoas.
Certa vez A acorda no corpo do adolescente Justin e acaba conhecendo sua namorada, Rhiannon, por qual A se apaixona deixando sua regra de lado e proporciona a jovem um dos melhores dias da sua vida, mas como a estadia de A não dura mais que 24 horas ele sabe que logo terá que deixar sua recente e arrebatadora paixão, isso acaba deixando o seu mundo de cabeça para baixo. Após as 24 horas no corpo de Justin A volta a trocar de corpo, porém, o que sentiu por Rhiannon vai junto, agora A terá que arrumar um modo de ficar perto da garota que ama todos os dias e o mais difícil, conquistá-la estando sempre em um corpo diferente. A é um daqueles personagens do qual surge o amor a primeira leitura.
Este livro é com toda certeza único e original ,Levithan o usou para abordar os mais variados temas, através dele o autor nos faz ver de uma nova forma a questão de gênero e sexo, fazendo com que a gente venha a pensar se o amor pode ultrapassar as barreiras do corpo, cultura, distancia ou gênero, seja ele masculino ou feminino. Ele também não se limitou apenas a esse foco, no decorrer do livro podemos ver que ele mostra de uma forma única a depressão, o uso de drogas e conflitos familiares. Todo Dia é o tipo de livro que recomendo a todos a ler. E aí leitores, o que vocês fariam se tivessem que conquistar o amor da vida de vocês todos os dias?
 
Share on Google Plus