Resenha: Crenshaw.

Crenshaw aborda de maneira leve um dos temas mais pesados na literatura: a miséria. 


Autora: Katherine Applegate
Gênero: Ficção - Literatura juvenil.
Editora: Plataforma21
Páginas: 223
Ano: 2016. 







São tempos difíceis para Jackson e sua família. O dinheiro para o aluguel acabou. E talvez não sobre nada para as compras do mês. Mais uma vez, seus pais, sua irmã e sua cachorrinha terão de deixar o prédio onde moram para viver em uma minivan.

Mas, pior do que a falta de dinheiro e as incertezas com relação ao futuro, é a mania dos pais de Jackson de tentarem encobrir os problemas. O garoto é jovem demais para entender a situação, é o que eles pensam. Na verdade, é o que todos pensam.Todos, exceto Crenshaw.
Crenshaw é um gato… um gato gigante e imaginário. E é ele quem vai ajudar Jackson a encarar de frente a dura realidade. No início, o menino tenta rejeitá-lo como um mero produto de sua imaginação, afinal, quem aos dez anos ainda é capaz de ter amigos imaginários? Mas a sinceridade e a sabedoria do gato começam a ecoar em sua vida.
Ninguém precisa carregar o peso do mundo sobre os ombros, Jackson menos ainda. E o sarcástico Crenshaw é o companheiro que ele realmente precisa. Alguém imaginário o suficiente para lhe dizer algumas verdades.
Com uma narrativa elegante e comovente, Katherine Applegate trata com delicadeza de temas difíceis, como a pobreza e a fome.




Crenshaw nos relata a emocionante história de Jackson que junto com sua familia estão passando por dificuldades financeiras e por esse motivo estão prestes a morarem em um trailer novamente, o menino com sua imaginação fértil passa a ver um antigo amigo imaginário que geralmente o ajudava em momentos infelizes. O triste é que Jackson não gosta nem um pouco de ter Crenshaw ao seu lado, afinal ele já está grande e não precisa de um gato surfista lhe dizendo o que fazer. Jackson gosta de assuntos denotativos, de fatos, essa história de amigo imaginário não lhe desce. Ao longo do livro vamos entendendo que Crenshaw só voltou pois o garoto precisa dele, que mesmo a companhia de sua irmã e de sua melhor amiga não são o suficiente para amenizar a dor, é sua consciência lhe dizendo que tudo bem sentir medo, tudo bem chorar, está tudo bem e uma hora tudo passa.  

Katherine aborda um tema que muitos não tem conhecimento, de uma forma acessível tanto para crianças quanto adultos, para as crianças é um livro otimista e para os adultos, um tapa bem dado, porque traz a tona a reflexão sobre o quão acomodados estamos com as situações que somos impostos a viver, por um sistema que não liga se você está passando frio, fome ou se não tem onde morar, o livro é muito mais que duzentos e vinte e três páginas, o livro é uma critica fundamentada á todos os governos do mundo, sob a visão de uma criança






Separei algumas frases marcantes do livro:

A vida é o que acontece enquanto você está ocupado fazendo outros planos.


Você pode ficar bravo com alguém e ainda amar essa pessoa de todo o seu coração.

Tínhamos sorte também porque minha caixa de dormir era só decoração. Algumas pessoas moravam mesmo em caixas na rua.


Nota: 🍳🍳🍳🍳/5. 


Share on Google Plus