Crítica: Star Wars: Os Últimos Jedi


"When I found you, I saw raw untamed power and beyond that... something truly special"



Direção: Rian Johnson
Roteiro: Rian Johnson 
Gênero: Ação, Ficção científica
Ano: 2017

"Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) em uma ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde."



  Como praxe de um segundo filme de uma trilogia, "Os Últimos Jedi" traz a evolução dos arcos dos personagens demonstrando um roteiro bem escrito com menos base na trilogia antiga do que "O Despertar da Força" e com mais referências bem feitas. Kylo Ren e Rey apresentam grandes evoluções, importantes para a construção da personalidade, enquanto Finn passa por uma Jornada do Herói mesclada com A Promessa da Virgem em busca de achar o seu lugar em meio a Aliança Rebelde. Durante todo o filme, a trilha sonora conversa com as cenas dando identidade aos personagens, como em uma das cenas de Kylo Ren com Snoke onde ao fundo é apresentada a trilha que ficou conhecida por ser tema de Darth Vader com leves modificações dando a ela a personalidade única de Kylo. 
  O filme apresenta uma grande filosofia e analogias são feitas principalmente nos momentos entre Rey e Luke e deixam o espectador pensativo e levemente em choque após sair das salas de cinema. Mesmo com um roteiro bem elaborado e com grande avanço nos arcos dos personagens principais, os personagens secundários são mal usados e deixados de lado, alguns romances inseridos são levemente forçados e desnecessários. As comédias e os pontos de alivio cômico são bem distribuídos nos contrapontos da Guerra e da tensão construída.
  Com uma direção de arte de primeira, a coloração durante todo o filme traz sentimentos fortes em cada cena principalmente durante a batalha final  deixando um gosto de quero mais após tudo. O filme abre diversos ganchos para a sua sequência e deixa no ar algumas respostas de perguntas deixadas pelo "O Despertar da Força". Não podemos deixar de elogiar a computação gráfica do longa que é de primeira. "Star Wars: Os Últimos Jedi" é um dos melhores longas de 2017 que traz um roteiro forte, com uma direção de arte maravilhosa e grandes personagens femininas.
Share on Google Plus

Sobre o autor: Ana Flávia Defavari, nascida em 1999, de Santa Bárbara d'Oeste, estudante de Cinema e Audiovisual e aspirante a Fotógrafa.

0 comentários: